Header Ads

 Click Jogos Pro

Os 7 pais mais geeks da ficção

Ross, “Friends



 Não é preciso assistir a mais de um capítulo das 10 temporadas de Friends para saber que Ross Geller é o geek da turma. Mas, longe de ser um defeito, a nerdice do personagem faz parte de seu charme: o paleontólogo (com doutorado) ficou com a mocinha Rachel no final.





Felonious Gru, “Meu Malvado Favorito” 



 Ele tem um exército de bichinhos amarelos em um laboratório secreto em casa E roubou a Lua. Para completar, o Sr. Gru se mostrou um pai extra fofo ao adotar Margo, Edith e Agnes (tudo bem que seus motivos não foram nobres a princípio…)

Anakin Skywalker, a.k.a Darth Vader (sem apresentações necessárias)



Provavelmente um dos personagens mais icônicos da Saga Star Wars, Darth Vader já foi um garotinho fofo e meigo. Embora usar a força não conte como uma habilidade geek nessa lista, construir robôs e pods de corrida aos 9 anos de idade configura, sim, um grande feito nerd!

Wayne Szalinsky, “Querida, Encolhi as Crianças”



Em 1989, o inventor maluco encolheu os filhos, perdeu-os no jardim e virou um clássico da Sessão da Tarde.


Norman Osborn, a.k.a Duende Verde, “Homem Aranha”



Norman Virgil Osborn era um empresário famoso e bem sucedido, dono das organizações OSCORP. Mas em meio às pesquisas que realizou, acabou desenvolvendo um soro que, apesar de o deixar mais ágil, forte e espertinho, também liberava uma espécie de “lado negro”  de sua personalidade. Na forma de Duende Verde, ele aprontava pelas ruas de Nova York – um péssimo exemplo para seu filho Harry, o melhor amigo de Peter Parker (Homem Aranha).

Victor Frankenstein, “Frankenstein, de Mary Shelley”



Todo pai é responsável por dar vida a seu filho – mas nesse caso, a história é um pouco mais literal. O Dr. Victor junta partes de corpos humanos para criar Frankenstein. Detalhe: o romance de Shelley foi lançado em 1818- o que faz do Dr. um pioneiro em técnicas que, quase 200 anos depois, ainda são um mistério.


Kevin Flynn, Tron e Tron Legacy






Se você já achava seu pai o máximo por instalar o videogame na TV da sala, imagina ser filho do cara que inventou os jogos mais legais da história? Além de exímio programador, o sr. Flynn criou uma realidade paralela na qual é possível interagir com os games – e, tirando a parte de ficar décadas preso no mundo virtual, a ideia é realmente incrível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...